Diário de Bordo da RKS 125 Sport - NARKI

Página 2 de 2 Anterior  1, 2

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Re: Diário de Bordo da RKS 125 Sport - NARKI

Mensagem por SL125 em Ter Ago 23, 2016 11:38 am

Viva Soulwater!

Boas notícias.
Apenas uma questão, a RKS já tem filtro de óleo a ser mudado em cada revisão?
Digo isto porque a Superlight por ex., o filtro de óleo é uma rede metálica tipo dedal, e que nunca mais tem fim. É só limpar a cada 2 revisões.

Abraços
thumb up v riding

____________________________________________________________________
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] + [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
avatar
SL125
Admin

Mensagens : 2264
Data de inscrição : 19/03/2015
Idade : 39
Localização : Zona Oeste

http://keeway-riders-pt.omeuforum.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Diário de Bordo da RKS 125 Sport - NARKI

Mensagem por Soulwater em Seg Nov 14, 2016 3:27 pm

Boas, SL125 peço desculpa pela resposta em falta, mas tenho andado ocupado e sem disponibilidade para teclar, o mesmo não se passa no conduzir. O filtro não é igual ao teu é um cilindro de cartão, tipo os filtros dos carros mas pequeno e é colocado na tampa cromada que diz RKS e sim a marca indica que deve ser mudado a cada revisão, embora o meu mecânico ache que não é preciso mudar em cada revisão, sugeriu mudar a cada 6000km (mudei aos 1000, mudarei novamente aos 6000).

Este tema da revisão é precisamente o que menos me agrada nesta moto, não pelo custo da mesma que não é elevado, mas pela frequência, a marca indica uma revisão de 3000 em 3000km para a minha RKS (quando o manual espanhol da RKV indica mais kms, a cada 5000 se não estou em erro), o que acho bastante curto na RKS, mesmo tendo em conta que este motor só leva 1lt de óleo sintético. Ou seja, a mota vai fazer dia 20/11 cinco meses e já fiz a revisão dos 1000km e a dos 3000km, estando ao dia de hoje com 3418km, vai-me sair cara a despesa em revisões até ao fim da garantia, porque esta será a média de kms que irei fazer com ela. Não me estou propriamente a chorar pois a revisão dos 3000km ficou por 23€, mas porque estou a ver que num ano devo fazer 4 revisões, o que já encarece no total.

Nesta revisão mudou óleo do motor, afinou corrente, levou uma vistoria geral e afinou-se o eixo da direcção, pois ganhou uma pequena folga, não devia vir devidamente apertado de origem, ou então o meu andar diário em terra e subir e descer passeios desapertou as porcas. Quanto ao problema do desengrenar a 1ª velocidade desapareceu assim que afinei o cabo, afinal o problema não era o mesmo que nas SL, era mesmo de afinação. As luzes, condução em noites escuras em estradas sem iluminação os médios são para esquecer, pouco se vê, tenho sempre que andar de máximos nessa situação, em estrada iluminada é sofrível mas na minha opinião devia iluminar melhor. Quando ando com os máximos ninguém se tem queixado com encadeamento, por isso não mudei a lâmpada e continuarei assim. A suspensão da frente é um pouco mole, mas tem comprovado ser agradável e com bom comportamento quer em estrada quer em terra, por aqui passeios ao fim de semana junto ao mar significa andar em estradões de terra e tem um razoável comportamento, mesmo quando conduzida em pé como uma moto de enduro.

Um dos aspectos que mais me tem agradado é o seu consumo, somando todos os depósitos até à quilometragem actual estou com um consumo de 2,56l/100km e não tenho andado a poupar, em recta ando sempre nos ou acima de 110km e o Alentejo tem muitas rectas. Pneus, em seco têm sido muito agradáveis de utilizar, com chuva já não são tão bons assim, mas nada que seja grave ou perigoso, talvez porque esteja habituado a traseiras que se escapam de vez em quando na terra e me seja fácil a sua correcção, não sentindo necessidade nenhuma de os substituir. Todos os dias que choveram andei de moto e apenas tive que ter o cuidado de circular mais devagar, tal como deve ser feito.

Estou deveras satisfeito até ao momento, porque para o fim que a adquiri está a portar-se muito bem (deslocações diárias para o trabalho e voltinhas de FDS), os únicos pontos negativos de maior impacto para mim são a periodicidade das revisões e que nas viagens maiores o banco deixa o rabiosque a doer (fiz apenas duas viagens maiores cada uma a rondar os 200km em cada dia). Tem sido abastecer, besuntar a corrente, lavagens para a manter decente, dar gás diariamente e um prolongado sorriso nos lábios de a conduzir, espero que se mantenha assim. Um bem haja para todos vós e um intenso prazer na condução das vossas máquinas. Abraços!

____________________________________________________________________
SoulWater - KSL Sport
avatar
Soulwater

Mensagens : 37
Data de inscrição : 14/06/2016
Localização : Santiago do Cacém

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Diário de Bordo da RKS 125 Sport - NARKI

Mensagem por Soulwater em Seg Nov 14, 2016 3:32 pm

Já me esquecia, a minha companheira comprou também uma Keeway nova, uma CityBlade 125 que já vai com 1200km e está também bastante satisfeita e sem problemas a relatar, apenas prazer Smile

____________________________________________________________________
SoulWater - KSL Sport
avatar
Soulwater

Mensagens : 37
Data de inscrição : 14/06/2016
Localização : Santiago do Cacém

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Diário de Bordo da RKS 125 Sport - NARKI

Mensagem por ruiramosilva em Ter Nov 15, 2016 8:35 am

Boas companheiro.

Este teu ultimo post diz tudo, se compraram outra é porque estavas satisfeito com a keeway que já tinhas.
As revisões na tua mota são de 3000 em 3000 ?
Tenho uma RKV e são de 5000 em 5000 ?
Continuação de boas curvas
Abraço v v

____________________________________________________________________
Devagar mas com muito estilo
avatar
ruiramosilva
Veterano Superlight
Veterano Superlight

Mensagens : 514
Data de inscrição : 21/03/2015
Idade : 46
Localização : Mafra / Ericeira

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Diário de Bordo da RKS 125 Sport - NARKI

Mensagem por Soulwater em Ter Nov 15, 2016 10:28 am

Correcto companheiro, o manual que acompanha a minha diz que é de 3000 em 3000km, o estranho é que o manual diz ser o Manual da RKS e da RKV (o manual foi-me entregue em Julho de 2016, 3 semanas depois da entrega da moto, pois ao enviarem a moto não enviaram o manual, só o livro de registo de manutenção e a ferramenta). Tenho o manual em espanhol da RKV tirado da net (não sei a data de emissão) e refere ser como dizes a cada 5000km. Não faz sentido visto os motores serem iguais. Começo a achar que cada vez que esgotam os manuais devem mandar fazer uma versão diferente conforme os apetites. Enfim, até ao final da garantia farei como indicam para que não fujam à responsabilidade num eventual problema, depois espaçarei para cada 5000km. Abraço

____________________________________________________________________
SoulWater - KSL Sport
avatar
Soulwater

Mensagens : 37
Data de inscrição : 14/06/2016
Localização : Santiago do Cacém

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Diário de Bordo da RKS 125 Sport - NARKI

Mensagem por Soulwater em Ter Nov 15, 2016 10:32 am

Esqueci-me de mencionar que até aos 3200km a corrente teve que ser afinada 3 vezes, ou seja a cada 1000km teve que ser afinada, foi-me dito que era por ser novo, que depois seria muito menos frequente a afinação. O Concessionário referiu-me também que este motor é Suzuki, têm alguma informação relativa a isso?

____________________________________________________________________
SoulWater - KSL Sport
avatar
Soulwater

Mensagens : 37
Data de inscrição : 14/06/2016
Localização : Santiago do Cacém

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Diário de Bordo da RKS 125 Sport - NARKI

Mensagem por SL125 em Ter Nov 15, 2016 12:20 pm

Boas Soulwater,

Tardaste, mas escreveste bastante! thumb up
Novidade para mim essa do filtro de óleo. O da landcruiser 250 também é desses e para já, como a comprei usada e ando pouco, vou mudar nas 2 primeiras revisões feitas por mim. Na primeira já troquei aos 6.000 (devia ser ainda o de origem, estava muito mal tratado), meti um novo, e agora aos 9.000 vou colocar outro novo, mas depois vou fazer como sempre fiz nos carros (muda sim, muda não).

Agora a questão da kilometragem.
Se calhar todos têm razão. Vamos por partes.
Na Superlight também há manuais com kms diferentes de intervalo, mas acima de tudo isso vai depender da região do globo em que estamos (muito quente ou não) e do óleo que usamos. Eu acho é que eles não têm muito rigor na versão que enviam para cada país.
Eu por opção sempre fiz 3 mil kms na Superlight, apesar de usar o Motul 5100 10w50 semi sintético, que quando o tiro ainda cheira bem a óleo novo e tem viscosidade e não tenho dúvidas que faria os 5 mil kms. Mas como disse, por opção faço os 3 mil.
Se for usado um óleo mais "fraco" na resistência a altas temperaturas, se calhar os 5 mil é puxado...
Tudo depende do uso que dás e do óleo que metes. Eu faço assim há 28 mil kms e nunca tive problemas até à data. Penso sempre que por 10 euros cada litro (e ela leva menos de um litro), posso dar-lhe o que acho melhor. Falamos de 3,33 euros por cada 1.000 kms Rolling Eyes

Mas acho que fazes bem manter o que está no manual até a garantia acabar v

Sobre o custo total de revisões... pois as contas são mesmo essas, se calhar aqui gastas 23 euros cada 3 mil kms, e em 9 mil kms vais gastar 69 euros.
Numa mota de maior cilindrada fazes a revisão de 10 em 10 mil e pagas 70 ou mais euros pela revisão...
Acho que não fica fora.
Barato mesmo é comprares apenas o óleo e mudares tu mesmo!


Abraços
v riding

____________________________________________________________________
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] + [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
avatar
SL125
Admin

Mensagens : 2264
Data de inscrição : 19/03/2015
Idade : 39
Localização : Zona Oeste

http://keeway-riders-pt.omeuforum.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Diário de Bordo da RKS 125 Sport - NARKI

Mensagem por ruiramosilva em Ter Nov 15, 2016 12:26 pm

A minha está com 1500 km e até agora a corrente não tem tido problemas, nunca foi afinada, nem na revisão dos 1000 lhe fizeram nada, tens lubrificado a corrente?
Quanto ao motor ser da suzuki não tenho informação nenhuma disso, mas acho um pouco estranho, é um motor que tem na sua base de construção um motor que varias marcas de renome utilizaram entre elas a suzuki agora que o motor é suzuki...
Eu na minha SL tive um mecânico, que dizia que o motor da superlight era da Honda, porque era igual ao da antiga Honda 125 mas o motor era efectivamente igual, esse concessionário era também representante Honda e chegou a ter peças em stock que colocou na minha mota, e fez também varias vezes o contrario, porque ele dizia que o nosso representante entregava as peças muito mais rápido que o outro importador.
Eu fartava-me de rir quando pensava no pessoal com a mania que as motas chinesas não prestavam e depois iam ás revisões e levavam com peças da Keeway porque o importador era mais rápido na entrega, e se calhar bem mais barato....

Abraço v

____________________________________________________________________
Devagar mas com muito estilo
avatar
ruiramosilva
Veterano Superlight
Veterano Superlight

Mensagens : 514
Data de inscrição : 21/03/2015
Idade : 46
Localização : Mafra / Ericeira

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Diário de Bordo da RKS 125 Sport - NARKI

Mensagem por SL125 em Ter Nov 15, 2016 12:30 pm

Eheheh

Pois esqueci-me de comentar essa situação da Suzuki... isso é mesmo o concessionário a tentar "empandeirar-te" uma nova teoria...
Keeway é Keeway, da Qianjiang Motorcycles, um dos maiores fabricantes mundiais, no entanto é o que o Rui disse, o bloco do motor é o mesmo de outras motas, mas apenas isso, pois até as próprias peças são de qualidade diferente das usadas entre as várias marcas que partilham do mesmo bloco de motor.

Podes crer Rui, também me ri com a parte final do teu comentário... lá vão eles todos lampeiros!!! Razz Razz Razz

Abraços
thumb up

____________________________________________________________________
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] + [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
avatar
SL125
Admin

Mensagens : 2264
Data de inscrição : 19/03/2015
Idade : 39
Localização : Zona Oeste

http://keeway-riders-pt.omeuforum.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Diário de Bordo da RKS 125 Sport - NARKI

Mensagem por Kemys em Ter Nov 15, 2016 7:54 pm

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] escreveu:Boas companheiro.

Este teu ultimo post diz tudo, se compraram outra é porque estavas satisfeito com a keeway que já tinhas.
As revisões na tua mota são de 3000 em 3000 ?
Tenho uma RKV e são de 5000 em 5000 ?
Continuação de boas curvas
Abraço v v

Isso também tenho de confirmar, pois no manual em português refere um intervalor diferente do manual em inglês que me deram no stand quando reclamei da ferramenta da mota. E mesmo os periodos de rodagem são bastante diferentes do manual em PT e o em ING.
avatar
Kemys

Mensagens : 145
Data de inscrição : 07/09/2016
Idade : 40
Localização : Norte

https://www.facebook.com/kemystore/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Diário de Bordo da RKS 125 Sport - NARKI

Mensagem por AVIA99 em Sab Maio 27, 2017 2:31 pm

Boa partilha e relato dos primeiros tempos, parabéns pela escolha, é muito bonita, gosto muito deste modelo, sou possuidor de scooter Keeway F-act 125, mas gostava de trocar e a dúvida recai sempre por uma superlight e pela RKS Sport, são diferentes e as duvidas são muitas, já vi que os pneus parecem melhores na tua, mas qual é a marca?
Obrigado e boas curvas. riding

AVIA99

Mensagens : 4
Data de inscrição : 23/07/2016

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Diário de Bordo da RKS 125 Sport - NARKI

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 2 de 2 Anterior  1, 2

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum